terça-feira, 4 de dezembro de 2012

15/12/2012 - Curupira Rock Club


Cartaz
Tenho uma história muito grande com o Curupira Rock Club. Ajudei a organizar shows lá de 1992 a 2002. Trabalhei de técnico de som, gravei demo-tapes e o escambau. As 2 bandas que tive nos anos 90 - Camisa-de-Força e The Power of the Bira - tocaram ali algumas vezes também. A Camisa-de-Força teve a honra de tocar no show inaugural da casa, em 9 de maio de 1992.
Ficamos muito entusiasmados com o convite da banda Repulsores em poder participar dessa festa e retornar ao palco do Curupira.
Tocaram na noite: Os Fritz da Puta, Estado Deplorável, Fly-X e Repulsores (nessa sequencia).

Nosso setlist:
01. Little Baby
02. Sete corpos
03. Rat Fink
04. Jesse James
05. Lá No Meu Quintal
06. Psycho Surf
07. Swamp Rat
08. Red Plymouth Fury 1958
09. Vírus
10. Psycho Roll
11. Hot Girls, Fast Cars
12. Flathead
13. Racha No Inferno

Abaixo o vídeo completo de nossa apresentação feito pela Tânia.



Vídeos das outras apresentações da noite:

Estado Deplorável
Fly-X
Repulsores


Fotos:

Por José Carlos de Souza

sábado, 24 de novembro de 2012

21/11/2012 - Ensaio

Local: Ex-churrasqueira do Estúdio Vox (Jaraguá do Sul)
Fotos: Márcio J. Coelho (Cebolator)
Clique na foto para ampliar






























domingo, 4 de novembro de 2012

04/11/2012 - Show de estréia


Essa data de estreia foi muito esperada por nós. E ficamos muito entusiasmados quando fomos confirmados a participar do Joinbilly, em sua 5ª edição. Desde já quero agradecer ao Marcio e demais envolvidos na organização do show pela oportunidade. O local do show foi o Pixel Bar, um ótimo local com boa estrutura, boa acústica, ar condicionado e cerveja gelada. O local deve comportar umas 200 pessoas e estava bem cheio.
Confesso que fiquei um pouco apreensivo antes do show. Muito anos longe do palco! Tocamos todo o setlist que temos (ver logo abaixo). São 13 músicas em 40 minutos de show, uma atrás da outra, com um mínimo de intervalo entre as músicas. Quando tocamos, não prestei muita atenção ao que acontecia na pista, pois estava concentrado nas músicas. Mas pude notar que a reação foi muito boa levando em consideração que praticamente todos ali presentes estavam ouvindo as músicas pela primeira vez. Alguns errinhos básicos, nada que atrapalhasse a festa! Gostei! Depois dOs Fritz tocaram a banda de Joinville Tampa do Caixão e o Caio Durazzo (Crazy Legs) em formato One Man Band. Perfeito!
Set list do show:

Vídeo - Parte 1
01. Intro
02. Jesse James
03. Rat Fink
04. Little Baby
05. Lá No Meu Quintal
06. Psycho Surf
07. Swamp Rat
08. Sete Corpos
09. Vírus
10. Psycho Roll
11. Hot Girls, Fast Cars

Vídeo - Parte 2
12. Flathead
13. Racha No Inferno





Matéria no Jornal "A Notícia"





Imagens: Blog do Coletivo Metranca (Joinville-SC)


sábado, 3 de novembro de 2012

Os Fritz da Puta


Já tinha revelado informalmente a alguns amigos que eu estava afastado dos palcos desde 1996, quando a The Power of the Bira encerrou suas atividades. Cheguei a tocar em 2 shows d’Os Legais no Curupira Rock Club nos anos de 2005 e 2006 como um membro esporádico. Os Legais permite isso. É mais uma entidade do que uma banda. Se adapta a cena, a cidade, a disponibilidade de loucos e lixo. A ideia de formar Os Fritz da Puta surgiu em fevereiro de 2012 quando fomos assistir ao Psycho Carnival em Curitiba. O Dinho tinha recém saído d’A Repelent Band, onde era baterista e isso ocasionou o fim da banda. Eu, depois de 10 intensos anos dedicados a vida profissional vi a filial de uma empresa onde trabalhava fechar as portas. Como é um grande grupo, o departamento de Manutenção foi mantido para iniciar as operações de transferência de equipamentos para outras fábricas do grupo. Assim estou até hoje. O bom dessa história é que acabou os trabalhos em finais de semana, nas madrugadas e chamadas de emergência fora de hora. Resumindo, coisas comuns para quem trabalha em manutenção industrial. Esse ritmo maluco de trabalho me impediu nos últimos 10 anos de vida de ter qualquer hobbie regular, inclusive bandas.
Edson e Dinho
Começamos a ensaiar em março de 2012. A ideia inicial era juntar o que gostávamos de ouvir e dessa fusão surgir algo criativo. O Psychobilly primitivo de bandas como The Meteors e The Cramps, a Surf Music porradaria de Dick Dale, o guitar noise do Sonic Youth e o Hardcore reverberado dos Dead Kennedys são algumas das influências que entram no caldeirão barulhento d’Os Fritz da Puta. Com algumas músicas reformuladas d’A Repelent Band e novas composições, a banda levou a sério o objetivo de tocar composições próprias com temáticas Rat Hod, Filmes B, Zumbis, Monstros, Carros Antigos, cultura garageira e o que vier por frente, desde que seja energética, suja e barulhenta. Somos sujos e feios, nossa música também!
Nossa primeira aparição pública foi em 14 de julho de 2012, em um ensaio na cidade de Joinville, junto com os amigos da banda Contagem Regressiva e alguns "seletos" convidados. Foi bom para testar a reação das pessoas ao ouvir as músicas e o que precisávamos melhorar como banda.
Mais alguns meses ensaiando e o tão aguardado show de estreia surgiu em um evento, novamente na cidade de Joinville, chamado Joinbilly 5. E é sobre ele o assunto do próximo post que você pode ler aqui.
No início de 2013 pretendemos iniciar as gravações de algumas músicas e espalhar a maldição d’Os Fritz mundo afora.
Obs.: o nome “Os Fritz da Puta” foi criado pela minha esposa Eliete, em um momento de inspiração sublime. Adotado informalmente no início da banda. Acabou caindo no gosto e ficou. Tem um pouco a ver com a nossa cultura local (de origem germânica), com um lado “espírito de porco” característico das bandas podreiras.
Abraços a todos! Nos vemos por aí!

Formação:
Dinho (voz e guitarra): tocou nas bandas Los Tokas como vocalista até 1993 e A Repelent Band como baterista até 2011.
Edson (voz e bateria): tocou nas bandas Camisa-de-Força como baterista até 1992, Soma como vocalista até 1992, The Power of the Bira como vocalista até 1996. Participações especiais nas bandas Contagem Regressiva e Os Legais.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012